You are here

A história da prevenção de ferrugem asiática.

Resposta responsável - Como a Syngenta Brasil priorizou os interesses dos produtores de Soja e definiu o padrão de tratamento para a Ferrugem Asiática.

O surto de 2002/03 da Ferrugem Asiática mobilizou a indústria brasileira de produção de soja. Com os produtores se debatendo para encontrar uma cura para a doença, a Syngenta enfrentou um dilema: seus fungicidas poderiam resolver o problema apenas se fossem aplicados antes da contaminação com a doença. O plano de ação impactaria em um momento decisivo para os produtores brasileiros de soja.

As equipes de Pesquisa e Suporte Técnico sabiam que o ciclo de desenvolvimento da doença determinaria a resposta da empresa. Eles sabiam que, no momento em que a ferrugem apareceu, já era tarde demais para tratar. A recomendação foi uma abordagem preventiva, ao invés da curativa, em oposição ao parecer do Governo para pulverização somente curativa.

Como os fungicidas Priori e Score teriam reduzido a eficácia quando pulverizados de forma curativa, a equipe decidiu recolher os estoques já vendidos aos agricultores se a doença tivesse aparecido em suas áreas. Como a demanda dos produtores era enorme e as outras companhias estavam aproveitando o “boom” de vendas, esta decisão foi difícil para a equipe de comercial gerenciar.

Quando a área de Pesquisa e Desenvolvimento criou um fungicida mais eficaz, Priori Xtra, com um tempo recorde de registro, a confiança da equipe de vendas foi renovada.

Priori Xtra foi posicionado para ser usado de maneira preventiva, ao invés de curativa. A área de Marketing organizou uma extensa campanha promocional, incluindo uma grande caravana chamada de Priori Xtra Adventure, para mostrar aos produtores, distribuidores e consultores externos o desempenho e a validade da sua recomendação para pulverizar preventivamente.

Em seu primeiro ano, Priori Xtra foi usado para tratar cerca de 4,5 milhões de hectares.

O sucesso continuou e o Market Share aumentou de virtualmente zero em 2003 para aproximadamente 32% em 2008. Ao colocar os interesses dos produtores de soja em primeiro lugar, a Syngenta fortaleceu a sua relação com os agricultores, sendo reconhecida como a empresa mais comprometida com o sucesso a longo prazo dos produtores de soja. E a abordagem preventiva para combater a ferrugem asiática tornou-se o padrão na indústria.