You are here

Planeta Inseto: nova proposta expográfica amplia conteúdo educativo para Fundamental II e valoriza a acessibilidade na comemoração de seus 12 anos

Institucional
28.07.2022

A exposição permanente do Museu do Instituto Biológico conta com salas que abrigam um jardim de insetos, formigueiros e cupinzeiros vivos e traz, também, painéis interativos com a história, evolução e importância desses invertebrados; a entrada é livre

Com aproximadamente 1 milhão de espécies conhecidas em todo o mundo, os insetos compõem a maior classe do reino animal e cumprem um papel decisivo para o equilíbrio dos ecossistemas. Para quem deseja imergir nesse universo cheio de curiosidades, o Planeta Inseto – exposição permanente do Museu do Instituto Biológico (IB-APTA), da Secretaria de Agricultura de Agricultura e Abastecimento, que está completando 12 anos em 2022 – é uma excelente oportunidade.

A mostra reabriu no dia 19 de abril, com uma reformulação de toda a exposição. A partir de agora, o Planeta Inseto conta com conteúdo textual mais amplo, que contempla também os estudantes do fundamental II (de 11 a 14 anos), e inclui dispositivos para atender pessoas com necessidades especiais, como áudio-guia, mapa tátil, mockup gigantes de insetos, entre outros.

A reforma estrutural do prédio para torná-lo acessível a todos os visitantes abrange ainda a instalação de uma plataforma para vencer o andar intermediário, corrimãos metálicos e placas de sinalização em braille.

Entre os destaques vale citar a cenografia do Jardim dos Insetos com flores gigantes, animais virtuais e a reprodução de sons de nove insetos em botoeiras que acionam também um painel luminoso com a imagem respectiva de cada um deles; bicho-daseda, bicho-pau, besouros e a corrida das baratas que já era uma das atrações mais buscadas pelas crianças estará reformulada; uma colmeia com câmera instalada no seu interior para que os visitantes possam ver a organização da vida das abelhas; além de cupinzeiros e formigueiros e até uma sala onde será possível acompanhar a produção dos bichos-da-seda.

"O principal intuito da reforma e da nova proposta expográfica do Planeta Inseto é permitir que todos os públicos, especialmente jovens em idade escolar, tenham à disposição um espaço lúdico em que possam conhecer, interagir e entender a importância dos insetos para a preservação do meio ambiente. Com a atualização, ampliamos o conteúdo, atingindo um maior espectro de potenciais visitantes”, explica Harumi Hojo, pesquisadora do Instituto Biológico e responsável pela exposição, que complementa: “O Instituto Biológico sempre se preocupou em ser um centro de referência para a pesquisa das pragas agrícolas e preservação ambiental e, por meio do Planeta Inseto, torna a linguagem da ciência e o incrível universo dos insetos acessível a toda população.”

A readequação da exposição é uma realização do Instituto Biológico com a Arquiprom e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O patrocínio da exposição é da Syngenta.

“Por meio de parcerias como a firmada com o Planeta do Inseto, mantemos o compromisso com a prática de uma agricultura verdadeiramente positiva, com foco na preservação da biodiversidade e a sustentabilidade, pois estamos certos de que essa jornada integra a coexistência entre agricultura e o cuidado com polinizadores. Não à toa temos projetos e colaborações nesse sentido, que ampliam a exposição de temas relevantes para as pessoas do campo e das cidades”, afirma Valter Brunner, Diretor de Business Sustainability da Syngenta na América Latina.

Novas linguagens expositivas do Planeta Inseto

Para distribuir todas as novidades da nova fase do Planeta Inseto, o espaço da mostra foi dividido em sete salas principais. Antes mesmo da entrada, os visitantes agora podem conferir quatro painéis que contam a história do Instituto Biológico e um painel instagramável com ilustrações de insetos no qual podem tirar fotos para as redes sociais.

Já na entrada da casa, os visitantes têm acesso a um gabinete de curiosidades, espaço cenográfico que apresenta o universo científico (pesquisa de campo, laboratório, ilustrações entre outros) e o pesquisador entomologista Arthur Neiva, idealizador do Instituto Biológico e cuja casa, que era a residência dos diretores do Instituto Biológico, hoje, abriga toda a exposição.

Na sala seguinte, os insetos são apresentados nesse percurso através de painéis com imagens, textos e ilustrações sobre “Quem são os insetos?”.

No redesenho da circulação do prédio com foco na acessibilidade, foi instalada uma plataforma elevatória para que as pessoas com dificuldades de locomoção possam ter acesso à parte superior do espaço.

Uma das principais atrações da mostra, o Jardim dos Insetos possibilita a interação e maior contato do público com os bichos. Nesse espaço, localizado na terceira sala, ao apertar um botão, o visitante ouve o som de um inseto, e uma caixa de backlight se acende, quando é possível ouvi-lo novamente. Na brincadeira, o público pode tentar adivinhar qual é o som de nove espécies diferentes. Na mesma ala, um cupinzeiro e um formigueiro real mostram o modelo de comunidade desses insetos.

Em um ambiente de laboratório com bancadas, o visitante pode observar três diferentes lâminas com cortes de insetos. Lupas eletrônicas ligadas a um monitor ampliam a imagem desses insetos para a visão do público.

As demais salas contam ainda com informações em painéis e vitrines (com os insetos vivos) sobre borboletas, besouros, bicho-da-seda, bicho-pau e baratas, que apresentam a atração mais esperada pela criançada - a corrida das baratas! A brincadeira já existia na proposta anterior e devido ao seu grande sucesso e importância didática foi mantida.

Como fechamento da exposição, uma imagem do planeta Terra no piso e a diversidade dos insetos é representada em um móbile suspenso. Na bancada circular, destaque para a importância econômica, cultural e ecológica – fundamental para a preservação do meio ambiente.

“Queremos deixar como última mensagem da mostra a reflexão sobre a importância destes seres para a vida na terra, e que sem eles não estaríamos aqui. Isso é muito importante para mudarmos alguns paradigmas sobre os insetos. E esperamos também, quem sabe, despertar o cientista que possa estar escondido em cada visitante”, declara Silvia Landa, arquiteta e sócia da Arquiprom.

Na mesma sala, uma estante e um painel são reservados para exposições temporárias de artistas visuais – fotógrafos, ilustradores e pintores – que tratam sobre o universo dos insetos em suas obras. O educativo será responsável pelo desenvolvimento desses trabalhos.

Com conteúdo rico do amplo acervo do Instituto Biológico, o novo projeto expográfico e a reforma dos espaços do Planeta Inseto foram idealizados pela Arquiprom – escritório de arquitetura especializado no planejamento, projeto e produção de exposições e museus. A marca do museu passou também por um rebranding visando reforçar, em sua identidade, toda a diversidade e exuberância dos insetos.

"Para comemorar esses 12 anos de história, nada melhor do que unir a qualidade de nosso acervo e tradição do Instituto Biológico, com novas possibilidades expográficas e interativas fomentadas pela tecnologia. O educativo também está sendo reformulado e aproximará nossos visitantes do universo único dos insetos", conclui Hojo.

SERVIÇO

Local: PLANETA INSETO - Museu do Instituto Biológico

Endereço: Av. Dr. Dante Pazzanese, 64, Vila Mariana, São Paulo – SP

Visitação de terça a domingo, das 9h às 16h.

Entrada gratuita.

Informações: (11) 2613-9500 ou [email protected]

www.planetainseto.com.br

https://www.facebook.com/planetainseto

https://www.instagram.com/planetainseto