Iniciativas da Syngenta que corroboram com a Agricultura Regenerativa

Sustentabilidade
agricultura regenerativa

 

O texto que você está lendo agora encerra a nossa série de conteúdos sobre a Agricultura Regenerativa e como ela está posicionando o agro como peça-chave para mitigar a crise climáticacombater os impactos ambientais. 

Mas se você veio parar aqui sem nem ter ideia de tudo o que já tratamos sobre esse assunto, não se preocupe: após finalizar essa leitura, você pode acessar a nossa página exclusiva sobre Agricultura Regenerativa e conferir todos os conteúdos produzidos pela Syngenta nessa jornada.

Antes de falarmos sobre como a Syngenta está promovendo a Agricultura Regenerativa, pontuamos de forma resumida e direta o que você precisa saber (ou relembrar) sobre a evolução sustentável que está acontecendo no campo. Confira!

O que está acontecendo com o clima da Terra e como a agricultura tem sido afetada pela crise climática?

As mudanças climáticas são reais e se intensificaram nos últimos anos, causando alterações nos fenômenos meteorológicos. 

Quanto mais instável o clima se torna, mais difícil fica identificar com precisão e antecedência os eventos que influenciam o planejamento no campo. O histórico climático da região, por exemplo, é um fator de extrema relevância na hora de escolher culturas, variedades, insumos e criar um calendário de manejos eficiente.

Por serem naturais e essenciais para a vida e para a lavoura, os fenômenos climáticos sempre fizeram parte da rotina dos agricultores. No entanto, eventos extremos ou inesperados decorrentes da crise climática podem gerar atrasos, perdas e danos significativos, causando prejuízos que se estendem aos consumidores finais na forma de redução da disponibilidadeaumento no preço dos alimentos.

De um ponto de vista geral, a crise climática não combatida reduzirá a disponibilidade de alimentos, elevará os custos de produção, reduzirá a rentabilidade para os produtores e encarecerá os preços nos mercados.

O que é a Agricultura Regenerativa e por que é preciso recuperar os solos degradados?

agricultura regenerativa é um conjunto de práticas agrícolas que visam recuperar o solo e preservar o meio ambiente, aumentando o sequestro de carbono e a reduzindo a emissão de gases de efeito estufa.

A degradação do solo é um dos principais fatores que agravam as mudanças climáticas. Quando revolvido ou degradado, o solo libera carbono e óxido nitroso na atmosfera, agravando o prejuízo à biodiversidade e à capacidade de retenção de água, o que afeta diretamente a produtividade e a capacidade de alimentar uma população crescente.

Se antes a preocupação era apenas sobre como produzir em meio à crise, agora temos como empenhar esforços para mitigar essa situação, e o agro tem papel fundamental nessa missão.

Mas afinal, de que forma o agro pode contribuir, na prática, como solução para curar o planeta? Nos conteúdos anteriores da nossa série, detalhamos soluções importantes, como:

  • recuperação de áreas degradadas;

  • retenção e sequestro de carbono;

  • restauração de ecossistemas.

Ao adotar manejos e práticas sustentáveis no campo por meio da Agricultura Regenerativa, são desencadeados benefícios para:

  • a produtividade da lavoura;

  • a rentabilidade do produtor;

  • a preservação da natureza;

  • a redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE);

  • o combate mundial à fome por meio do aumento da produção e da acessibilidade a alimentos.

Apesar das vantagens econômicas serem comumente a questão mais atrativa da agricultura regenerativa para os agricultores, precisamos, mais do que nunca, entender que esse caminho é fundamental para que seja possível proteger a segurança alimentar das futuras gerações. 

Saiba mais sobre Agricultura Regenerativa nessa série de vídeos: 

Agricultura Regenerativa é a realidade da Syngenta: ações e iniciativas que já impactam o setor 

O agronegócio brasileiro, na atualidade, já é o mais forte e sustentável de toda a nossa história. No nosso conteúdo sobre 3 provas de que a agricultura regenerativa é a evolução do agro, você pode conferir os dados científicos que nos posicionam como líderes em produção sustentável de alimentos.

Confira algumas das iniciativas Syngenta que promovem a Agricultura Regenerativa e já apresentam impactos positivos em produtividade, rentabilidade e sustentabilidade no campo:

Recuperação de solos degradados 

Por meio da ampliação das práticas de integração de sistemas, como a Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), de 2013 a 2019 melhoramos a fertilidade de cerca de 14,1 milhões de hectares a nível global – sendo 6,3 milhões somente no Brasil.

A Syngenta também faz parte da Rede ILPF, uma associação cujo objetivo é acelerar a ampla adoção das tecnologias de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) por produtores rurais como parte de um esforço visando a intensificação sustentável da agricultura brasileira.

Programa Reverte

O Programa Reverte, criado pela Syngenta em parceria com a The Nature Conservancy (TNC), o Itaú BBA e a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), é uma iniciativa desenvolvida em 2019 - e implementada em 2021 - que tem como objetivo apoiar agricultores, por meio de técnicas agronômicas e financiamento de longo prazo, a transformarem pastos degradados em solos produtivos, sem a necessidade de abertura de novas terras, suportando, assim, não apenas a preservação ambiental, como também o avanço da agricultura regenerativa. 

A ideia é permitir que estes produtores expandam suas lavouras sem degradar o solo, demonstrando a viabilidade econômica de recuperar terras ao invés de abrir novas para plantar. Todos estes fatores contribuem, também, para a preservação da vegetação nativa. 

Até o momento, o Reverte conta com mais de 250 fazendas com compromisso assinado com o programa, somando um total de mais de 170 mil hectares de solos degradados em processo de recuperação e R$500 milhões em créditos liberados aos agricultores. 

A expectativa do programa é de que até 2030 sejam recuperados 1 milhão de hectares de solos degradados para áreas cultiváveis e produtivas em todo o Brasil. Atualmente, o programa cobre, principalmente, terras das regiões do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Capacitação dos agricultores

No mercado agro, que emprega trabalhadores em todo o país, quanto maior a capilaridade e difusão de informações de qualidade, melhor preparados serão os profissionais. É com este objetivo que a Syngenta criou o Aplica Certo, plataforma online de treinamentos gratuitos, que conta com cursos e certificações voltados, prioritariamente, à aplicação de boas práticas agrícolas, incluindo o uso correto das tecnologias em lavouras diversas.

Esse é um pouco do caminho trilhado pela Syngenta para promover a Agricultura Regenerativa e posicionar o agro como solução não só em segurança alimentar no presente, mas na subsistência das gerações futuras.

A Syngenta visa melhorar a sustentabilidade, a qualidade e a segurança da agricultura por meio da ciência, da tecnologia e de soluções inovadoras. Estamos sempre ao lado do produtor rural, auxiliando-os nos desafios diários do campo.

Gostou de saber mais sobre o assunto e quer ficar por dentro das atualizações e iniciativas da Syngenta para o setor? Acompanhe o site Syngenta Brasil!