You are here

Resultados do primeiro semestre de 2013

Notícia
04.07.2013

Impulso de vendas continua:
· Vendas US$ 8,4 bilhões, aumento de 2%
· Vendas integradas subjacentes, excluindo-se royalties de evento para sementes de milho, crescimento¹ de 7% em todas as regiões
· Crescimento de dois dígitos em mercados emergentes
· Renda de royalty reduzida, custos de produção de sementes maiores
· EBITDA US$ 2,2 bilhões. 3% menor, aumento de base de 9%
· Lucro por ação² US$ 15,92: 7% menor, aumento de base de 9%

Mike Mack, CEO, disse:
"Estou satisfeito pelo fato de termos conseguido aumento de base de nossas vendas integradas de sete por cento no primeiro semestre, apesar do clima desfavorável e plantio tardio no Hemisfério Norte. Isso reflete o sucesso de uma plena integração comercial e de nossa contínua expansão nos mercados emergentes. A rentabilidade de base melhorou, juntamente com o controle rigoroso dos custos de operação, mesmo com o aumento dos custos de produção das sementes e dos preços em todas as linhas de produtos. O lançamento de novos produtos demonstrou que o poder da nossa inovação e o alcance das nossas ofertas integradas continua expandindo.
_____________
¹ Crescimento a taxas de câmbio constantes. 
² Excluindo-se reestruturação e comprometimento; EPS em uma base totalmente diluída. 
³ Declaração feita após o efeito da mudança da política contábil para benefícios dos empregados. 
4Lucro líquido para os acionistas da Syngenta AG (equivalente a um lucro diluído por ação de US$ 15,23).

“Nossos clientes estão cada vez mais conscientes da necessidade de um amplo portfólio abrangendo química e genética, a fim de maximizar a produtividade e de melhorar a qualidade das culturas e a confiabilidade. Nos mercados emergentes, continuamos buscando oportunidades para aumentar a gama de tecnologias disponíveis aos produtores. A África representa uma grande oportunidade nessa área, e recentemente anunciamos a aquisição da empresa de comércio de sementes de milho branco MRI, na Zâmbia, que é mais um passo rumo ao nosso objetivo de construir uma empresa de US$ 1 bilhão na África até 2022. Nosso desempenho no primeiro semestre atesta a capacidade de crescimento sustentável da empresa em mercados emergentes e desenvolvidos e reforça a nossa confiança na realização de vendas integradas de US$ 25 bilhões em 2020."

Destaques Financeiros 1º semestre de 2013

Vendas de US$ 8,4 bilhões
As vendas registaram um aumento de 2% nas duas bases, a reportada e a constante. Vendas integradas subjacentes, ajustadas para renda de royalties de evento para semente de milho, em 2012, subiram 7% (CER) com aumento em volume de 4% e preços 3% mais altos.

EBITDA de US$ 2,2 bilhões
EBITDA de base cresceu 9% com uma margem EBITDA de 26 por cento (H1 2012: 24,9 %). O crescimento de volume e de preços, juntamente com mais economia e eficiência operacional , cobriu os custos de produção mais elevados das sementes e o aumento do investimento em R&D. O EBITDA relatado foi 3% inferior, incluindo um impacto positivo de US$ 44 milhões.

Despesa financeira líquida e tributos
A despesa financeira líquida de US$ 90 milhões foi ligeiramente maior (2012: US$ 84 milhões). A taxa de imposto foi de 18% em comparação com 16% em 2012.

Lucro líquido de US$ 1,4 bilhão
O lucro líquido, incluindo reestruturação e comprometimento, foi de 5%. Lucro por ação, excluindo reestruturação e comprometimento, foi 7% inferior a US$ 15,92, mas aumentou em 9% em uma base subjacente.

Fluxo de caixa e balanço
O fluxo de caixa livre de US$ 359 milhões reflete um acúmulo sazonal do capital de giro alinhado ao forte crescimento de vendas. O capital de giro médio das vendas foi ligeiramente superior, em 37%, em comparação com os 36% no primeiro semestre de 2012. Despesas de capital fixo, incluindo intangíveis, foram de US$ 274 milhões (H1 2012: US$ 239 milhões); para este ano, as despesas de capital esperadas são de US$ 700 milhões a US$ 750 milhões.

Dividendos e recompra de ações
Um dividendo de CHF 9,50 por ação (2012: CHF 8,00) foi pago em 30 de abril deste ano, representando um desembolso total de US$ 921 milhões.
Como efeito, a partir de 25 de julho, a empresa abrirá uma segunda linha de negociação na SIX Swiss Exchange visando a recompra tática durante o restante do ano.

Destaques de Negócios 1º Semestre 2013

Desempenho de vendas integradas:
· Vendas US$ 8 bilhões, com vendas de base 7% maiores (volume +4%, preço +3%)
· EBITDA US$ 2,1 bilhões (H1 2012: US$ 2,2 bilhões)
· Margem EBITDA de 26,2% (H1 2012: 28%)

Europa, África e Oriente Médio: Um forte primeiro trimestre foi seguido de baixas temperaturas durante a primavera, situação que reduziu o número de aplicações de proteção de cultivos, sobretudo de fungicidas, no norte da Europa. O crescimento do primeiro semestre foi impulsionado pelo ICS, na França, países ibéricos e mercados emergentes do sudeste da Europa. O desempenho em ICS reflete a intensificação contínua da agricultura e a posição de liderança no mercado da Syngenta, com as vendas de girassol proporcionando uma forte contribuição. A cultura do girassol também impulsionou o crescimento no sudeste da Europa. Na França, foi mantida a rápida expansão de AXIAL®, no segmento de cereais, e Calisto®, no milho. Os mercados ibéricos organizaram uma forte recuperação após a seca registrada no ano passado e os efeitos de ocorrências econômicas.

América do Norte: A diminuição das vendas foi provocada pela não recorrência de royalties de evento para semente do milho totalizando US$ 256 milhões no primeiro semestre de 2012. As vendas de base subiram até 4%, apesar do atraso na temporada de plantio devido ao tempo frio. O desempenho foi forte em todo o portfólio de proteção de cultivos, com a maior contribuição proveniente de SeedCare, refletindo o sucesso do lançamento de VIBRANCE® em cereais, canola e soja. As vendas de sementes foram limitadas pela seca de 2012, o que reduziu a disponibilidade de novos híbridos característicos.

América Latina: O forte crescimento de vendas na baixa temporada foi impulsionado pelo Brasil e pela Argentina, países onde a expectativa do produtor permanece forte em um ambiente de preços flutuantes. Significativas contribuições vieram da cana-de-açúcar, SeedCare e sementes de milho, em que novas combinações de traits comprovam seu sucesso. A demanda por TOUCHDOWN® beneficiou-se da escassez de glifosato dos concorrentes. As vendas na Venezuela foram menores devido a condições de crédito incerto após a mudança de governo.

Ásia-Pacífico: Crescimento acelerado no segundo trimestre, com a recuperação de condições meteorológicas adversas na Australásia e bons progressos em todos os mercados emergentes, em particular da Indonésia e da Tailândia. Na ASEAN GroMore™, os protocolos continuaram expandindo para arroz. No sul da Ásia, monções precoces contribuíram para um crescimento de dois dígitos com desempenho particularmente forte na cultura do milho e em legumes. A China viu amplo crescimento com uma notável contribuição de AMISTAR®, com um novo lançamento para arroz.

Projeção

Mike Mack, CEO, disse:
"Para o segundo semestre, esperamos uma aceleração de crescimento de vendas com base na perspectiva positiva para a América Latina e Ásia-Pacífico. Na América Latina, esperamos que os preços elevados das commodities incentivem um maior investimento na cultura da soja, onde continuamos a ter uma posição de liderança no mercado, apoiado pela crescente integração das nossas ofertas. Vemos também uma expansão continuada de oportunidade na cana-de-açúcar e significativo potencial para o nosso portfólio de milho trait. Na região Ásia-Pacífico, nosso objetivo é expandir a posição de liderança nos mercados emergentes, onde um forte crescimento deverá ser mantido.
Para o ano, continuamos no caminho certo para oferecer crescimento em vendas alinhado com o nosso objetivo de longo prazo. Esperamos também alcançar uma taxa de crescimento de lucros de base e gerar grande fluxo de caixa livre. Olhando um pouco mais para o futuro, mantemos o nosso objetivo de uma margem EBITDA na faixa de 22 a 24 por cento em 2015, e iremos nos concentrar em fornecer crescimento de vendas sustentado e em aumentar ainda mais a lucratividade apoiada pela eficiência de custos e pela alavancagem de nossas ofertas integradas."

Ressalvas sobre declarações futuras
Este documento contém declarações prospectivas, as quais podem ser identificadas em termos como "esperar", "que", "irá", "potencial", "planos", "perspectivas", "estima", "objetivo", "no caminho" e expressões semelhantes. Tais declarações podem ser sujeitas a riscos e incertezas que podem causar diferenciação material nos resultados reais em relação às declarações. Chamamos a atenção para o arquivamento da Syngenta, publicamente disponível com a Comissão de Títulos e Câmbio dos EUA, para obter mais informações sobre estes e outros riscos e incertezas. A Syngenta não assume nenhuma obrigação de atualizar as declarações relativas ao futuro para refletir os resultados reais, mudanças em pressupostos ou outros fatores. Este documento não constitui, ou faz parte de qualquer oferta ou convite para vender ou emitir, ou qualquer propaganda de qualquer oferta, para adquirir ou subscrever para quaisquer ações ordinárias na Syngenta AG, ou a Syngenta ADSs, nem devem constituir a base de, ou ser invocada em ligação com qualquer contrato.

Sobre a Syngenta
A Syngenta é uma das maiores empresas do mundo, com mais de 27.000 funcionários em mais de 90 países dedicados ao nosso propósito: trazer o potencial das plantas para a vida. Por meio de ciência de ponta, alcance global e compromisso com nossos clientes, ajudamos a aumentar a produtividade das plantações, proteger o meio ambiente e melhorar a saúde e a qualidade de vida. Para mais informações sobre nós, acesse www.syngenta.com